Oficina Volante de Benfica

Escrevo sentada no que sobra de um banco, a um canto da oficina, enquanto o Bruno e o Mário constroem uma pega para que eu consiga mais facilmente pôr a mota no “maldito” cavalete central. Parece uma coisa tonta, mas só a quantidade de vezes que vou ter que pôr a mota nesta posição, diariamente e durante tanto tempo, a disponibilidade e a criatividade destes dois é algo valioso!!! Mas o engraçado disto é que tal não seria possível se não fosse igualmente a disponibilidade do Sr. António, que é o dono e mecânico da oficina Volante de Benfica onde, meio a medo, viemos de manhã perguntar se nos deixava usar a sua bancada de trabalho, torno e material de soldar, para conseguir levar a cabo esta nova peça fundamental ao uso diário da minha querida 650.
Ao Mário e ao Bruno juntou-se então a disponibilidade criativa do Sr. António para resolver o quebra-cabeças do dia! Entre bocados de ferro-velho, faíscas de soldar, martelos pesados (quem devia trabalhar com eles era eu para ganhar músculo) e o trabalho a 3 pares de mãos, a tal pega vai-se construindo e ligando a outros ferros que a mota já tinha.

Ah! E claro, estamos em pleno bairro de Benfica, por acaso quase atrás da casa da nossa amiga Pati, porque os verdadeiros trabalhos criativos crescem bem é em “casa“, num “barrio de toda la vida“! Onde as mãos trabalham e a mente relaxa!

One thought on “Oficina Volante de Benfica

  1. Liliana

    Já falta pouco para testares a utilidade da dita pega.

Leave a Reply